lunes, 19 de noviembre de 2012

"Por quê tão longe, mô?"

"Namorar a distância é tão, mais tão ruim.. mesmo sabendo que a distância é algo relativo, ainda sim não deixa de ser ruim. Tudo é tão mais complicado quando a pessoa que você mais quer do seu lado, está a quilômetros de distância de você. Parece que o tempo se arrasta, e a saudade vai te corroendo a cada dia. E o que você tem, são as lindas lembrança da última vez que se viram… álbum de fotos dos dois, buquê de flores, fotos na cabeceira da cama, cordão com a inicial dele, o ursinho fofo que se tornou o mascote dos dois, mas ainda sim, isso não diminui a distância, só aumenta. Afinal, seria muito melhor se estivesse perto, colado, grudado em você. Tem dias que tudo está um caos, e tudo o que você quer naquele momento é olhá-lo, beijá-lo, abraçá-lo… e nessa hora a distância é cruel, e a saudade mais ainda. Impossível não segurar as lágrimas, não se sentir desesperadamente morta de saudades. Parece exagero, drama, manha… mas só quem ama alguém que está longe, entende e entenderá o que eu estou escrevendo. Mas é ai que vem a surpresa, o amor sempre surpreende, é por isso que há tantos casais juntos, mesmo que fisicamente estejam separados. Porque o amor passa por cima de tudo isso, o amor sempre supera tudo. E pensando bem é melhor a distância física, do que a sentimental. Conheço casais que moram um ao lado do outro, mas preferem conversar por messenger, celular e esquecem um do outro, ficam apenas alimentando o status de “relacionamento sério” no Facebook, mas ai a distância é outra.. é de corpo, de coração, de alma. Mesmo que doa, que machuque, que seja cruel, eu prefiro a distância física, do que a sentimental. Porque a física, um ônibus, carro, avião… pode ajudar. Agora a distância sentimental não. E afinal, quem foi que disse que pra está junto, precisa necessariamente está perto?"




No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada